Durante uma implementação do SCOM, DPM e Orchestrator, nas versões 2012, nos deparamos com um problema após instalar o Cumulative Update 6 do SQL Server 2008 R2.
Ao iniciarmos o processo de instalação do SCOM, onde o serviço do Reporting Services ficava parado e não reiniciava nem mesmo com a intervenção manual, optando por reiniciar o serviço.

Notamos que isso ocorreu após a implementação do CU6. Mesmo intervendo através do processo de reinicialização do servidor, reiniciando os serviços do SQL Server, o serviço SSRS não voltava ao seu estado original.

O erro através do log estava registrado com o código de erro 1603.

Basicamente o erro estava reportando através do seguintes log:

O SQL Server Reporting Services (MSSQLSERVER) falhou ao iniciar devido ao seguinte erro:
O serviço não respondeu ao pedido de início ou controle em tempo hábil.

Vimos que expirou após 30 segundos em tentativas desse processo. Uma coisa que eu tentei fazer foi aumentar o período de tempo limite de 60 segundos, através de inserir uma chave de registro:

  1. Clique em Iniciar, clique em Executar, digite regedit e clique em OK.
  2. Localize e clique na seguinte subchave do Registro: HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control
  3. No painel da direita, localize a entrada ServicesPipeTimeout.
    Importante: Se a entrada ServicesPipeTimeout não existir, devemos criá-lo, seguindo os seguitnes passos:
  • No menu Editar, aponte para Novo e, em seguida, clique em Valor DWORD.
  • Digite ServicesPipeTimeout e depois pressione ENTER.
  • Com o botão direito do mouse em ServicesPipeTimeout e clique em Modificar.
  • Clique em decimal, digite 60000 e, em seguida, clique em OK.
    Este valor representa o tempo em milissegundos antes de um serviço parar.
  • Reinicie o computador.

Após isso, o processo voltou ao normal e pudemos prosseguir com a instalação do SCOM.

Esse problema também impedia a instalação de Cumulative Updates para os produtos da família System Center, como o próprio DPM, com relação ao Cumulative Update 3.

Durante testes em laboratório, esse problema não se repetiu, o que reforça a ideia de que provavelmente possa ser ocasional, não sendo uma ocorrência periódica.