Vamos falar sobre o novo Hyper-V do Windows Server 2016

Vamos falar sobre o novo Hyper-V do Windows Server 2016

    
O novo Hyper-V do Windows Server 2016 trará muitas melhorias e novas funcionalidades que irão melhorar o DataCenter e resolver algumas das limitações que possam estar ocorrendo, vamos dar uma olhada em algumas das novas funcionalidades.


Windows PowerShell Direct

Esta funcionalidade pode ser a sua favorita. PowerShell Direct permite que você use um cmdlet simples (Enter-PSSession -VMName VMName) e conectar à máquina virtual (VM) por meio de uma conexão de host.

Enquanto você precisará fornecer credenciais, você não vai precisar de qualquer conexão de rede para o próprio visitante (apenas para o anfitrião).

Isso certamente vai tornar a gestão muito mais fácil em alguns casos, e que irá fornecer possibilidades adicionais para gerenciamento remoto.

Virtual machine configuration file format

Um novo hypervisor significa uma nova versão de configuração. Com o Windows Server 2012 R2, a versão configuração atual é 5, e surpreendentemente, não será de 6 no Server 2016.

Há uma diferença em comparação com versões anteriores: por exemplo, quando você move ou importa uma máquina virtual que vem de WS 2012 R2 para 2016, você notará que a versão de configuração permanecerá em 5.

Isto, naturalmente, significa que você é capaz de utilizar a nova funcionalidade e melhorias, mas permitirá que você mova a VM de volta para o WS2012 R2.

Isto é certamente interessante quando você trabalha em cenários de migração ou quiser usar atualização sem interrupção do Cluster Hyper-V.

Depois de decidir não deixar a VM voltar para uma versão mais antiga, você precisa atualizar a VM para a configuração mais recente, que pode ser feito usando PowerShell novamente (vmname Update-VmConfigurationVersion ou Update-VmConfigurationVersion vmobject).

O Windows Server 2016 tem uma versão mais recente com um novo arquivo de configuração.

Já é de fácil leitura nas versões anteriores, e agora ele vai trazer um arquivo binário com a extensão VMCX. Alguns podem achar ruim, porque ele não pode ser lido mais, mas é projetado para melhorar o desempenho e há potencialmente menos risco de corrupção de dados.

Hyper-V Cluster Upgrade

Não está pronto para atualizar todos os seus hosts de produção de uma só vez, mas deseja atualizar apenas alguns deles em primeiro lugar? Com atualização sem interrupção do Hyper-V Cluster, você pode ter um Windows Server 2016 no seu cluster 2012 R2.

No entanto, as máquinas virtuais neste cluster devem permanecer à versão 5 WS 2K12R2, e todas as novas funcionalidades e recursos não podem ser usados até que se torne um Hyper-V Cluster completo de Windows Server 2016.

Integration services

Eu aconselho você a manter sempre os serviços de integração atualizados (up-to-date). No Windows Server 2016 Integration Services, as atualizações serão entregues pelo Windows Update, que é uma ótima maneira de obter mais dessas VMs com os últimos componentes.

Esta funcionalidade também irá permitir que para os Tenants ou proprietários de carga de trabalho (workload owners) ter controle sobre esse processo, para que eles não sejam dependentes dos serviços de infra-estrutura.

Hyper-V Manager

A Microsoft recomenda usar o Virtual Machine Manager (SCVMM). Ele não é usado em uma ampla base na realidade. O problema com o Hyper-V Manager é que ele foi projetado como uma ferramenta para gerenciar hosts Hyper-V autônomos.

A próxima versão do Hyper-V Manager trará melhorias como gerenciamento de nível baixo, o que significa que você pode usar o Hyper-V Manager 2016 para gerenciar as versões mais baixas do Hyper-V (a partir de 2012 ou Windows 8 e superior).

Você pode também usar credenciais alternativas (finalmente!), E você vai ter um protocolo de gerenciamento atualizado (WS-MAN).

WS-MAN permite CredSSP, Kerberos ou a autenticação NTLM e simplifica a configuração para permitir que um host para gerenciamento remoto porque ele se conecta através da porta 80, que é principalmente aberto por padrão.

Para instalações maiores, você ainda vai precisar de uma outra solução – como o SCVMM ou uma solução de terceiros, como 5nine.

Linux Secure Boot

Máquinas virtuais rodando Linux (geração 2 ) serão capazes de usar a opção de inicialização segura. Agora você pode ativar como exemplo o Ubuntu 14.04 e Suse Linux Enterprise Server 12 para Secure Boot.

Hot add of memory and networking adapters

O Windows Server 2016 irá dar-lhe a capacidade de adicionar e remover adaptadores de rede em tempo real, sem tempo de inatividade.

A VM no entanto, terá de ser uma geração 2. Você também pode ajustar a memória da VM enquanto ele está executando.

Isso funciona na geração 1 e 2, e não requer nem mesmo memória dinâmica para ser habilitado para uma VM específica.

Production checkpoints

Backups de VM vai mudar drasticamente com o Windows Server 2016. A Microsoft está fazendo um trabalho forte nessa área, incluindo novos desenvolvimentos para checkpoints.

Você não pode usar pontos de verificação da VM (snapshots de máquinas virtuais em VMware) em um ambiente de produção por causa de problemas de recursos e de armazenamento.

No Windows Server 2016, a idade, o método padrão, que é baseado na tecnologia estado salvo, continuará a existir e será a escolha failover.

No entanto, um novo tipo checkpoints vai alavancar a tecnologia VSS (para Windows) ou liberar os buffers do sistema de arquivos (para Linux) para criar checkpoints.

Para o Windows, vai significar um instantâneo consistente com aplicativos. Para Linux, isso significará um ponto de verificação de arquivos consistente.

Nano Server

Já falamos sobre o Nano Server neste outro artigo.

Nested virtualization

A virtualização aninhada (Nested virtualization) é um recurso que permite executar o Hyper-V em uma máquina virtual do Hyper-V. Em outras palavras, com a virtualização aninhada, um host do Hyper-V em si pode ser virtualizado.

Entre alguns casos de uso da virtualização aninhada estão a execução de um Contêiner do Hyper-V em um host do contêiner virtualizado, a configuração de um laboratório do Hyper-V em um ambiente virtualizado ou o teste de cenários com vários computadores sem a necessidade de hardware individual.

Se tiver interesse em conhecer mais a fundo este recurso, acesse:

https://msdn.microsoft.com/en-us/virtualization/hyperv_on_windows/user_guide/nesting

http://www.cooperati.com.br/2015/12/01/habilitando-o-nested-virtualization-no-hyper-v-do-windows-10/

Shielded VMs

Se você quer ter certeza da segurança da infra-estrutura ou que o administrador do Hyper-V não pode mexer com as suas VMs ou os dados que estão dentro dessas VMs, então blinde as VMs.

Terá grande melhoria de segurança, especialmente quando se trata de nuvens públicas. Shielded VMs dependem de VMs geração 2 e ativar a criptografia BitLocker dentro da VMs.

ReFS improvements

A equipe do Windows Server está trabalhando duro para trazer melhorias no sistema de arquivos resiliente (ReFS), e o novo Hyper-V será beneficiado com esse trabalho.

Imagine criar uma nova VM com um disco rígido fixo (VHD / VHDX). Hoje, o processo de criação dessa unidade leva tempo.

No Windows Server 2016, no entanto, quando você está criando as VMs em um sistema de arquivos Refs (e eu aconselho a fazer isso), o tempo vai ser muito reduzido, tornando-se quase instantânea.

Além disso, quando você estiver usando um checkpoint da VM como a maioria dos fornecedores de backup faz, quando eles fazem backup de uma VM integral, o tempo necessário para executar um commit delta após a remoção do ponto de verificação será bastante reduzido, e vai usar pouco ou nenhum recurso de E/S.

Por esta razão, ele deixará de perturbar o seu ambiente de produção.

Discrete device assignment

Este recurso permite que você dê uma máquina virtual acesso direto e exclusivo de alguns dispositivos de hardware PCIe. Usando um dispositivo deste modo ignora a pilha de virtualização Hyper-V, o que resulta em um acesso mais rápido.

Para mais detalhes, incluindo como usar esse recurso e considerações, veja o post “Discrete Device Assignment — Description and background” no blog de virtualização em http://blogs.technet.com/b/virtualization/archive/2015/11/19/discrete-device-assignment.aspx

Assista o MVA sobre as novidades do Windows Server 2016 https://mva.microsoft.com/en-US/training-courses/whats-new-in-windows-server-2016-16457?l=wqkdk5sXC_206218965

Classificar por: Data da Publicação | Mais Recente | Mais Úteis
Comentários
Página 1 de 1 (4 itens)