none
WhatsApp - Logs RRS feed

  • Pergunta

  • Bom dia amigos,

    Estou fazendo um TCC de conclusão de curso,  sobre o Marco Civil da internet e chegamos no capitulo da guarda dos LOGs.

    Todos nos sabemos que o WhatsApp foi bloqueado varias vezes por nao passar o conteudo das conversas a justiça.

    Sendo assim gostaria de saber o seguinte:

    1 - o WhatsApp nesse caso descumpre a Lei do país?

    2 - Imaginando que uma pessoa esta em uma Rede Wi-FI e se conecta ao WhatsApp para enviar mensagens, é possivel saber o IP desta pessoa que enviou as mensagens?

    A pergunta 2, seria no seguinte sentido:

    O WhatsApp  nao passa o conteudo da conversa, mas o ip de origem da pessoa que acessa o WhatsApp da para saber?

    Preciso saber disso para concluir meu capitulo

    Obrigado

    segunda-feira, 4 de setembro de 2017 13:37

Todas as Respostas

  • Olá Tiago, como vai?

    Tentando responder suas questões, aí vai:

    Conforme o artigo 3º A disciplina do uso da internet no Brasil tem os seguintes princípios:

    I - garantia da liberdade de expressão, comunicação e manifestação de pensamento, nos termos da Constituição Federal;

    II - proteção da privacidade;

    III - proteção dos dados pessoais, na forma da lei;

    IV - preservação e garantia da neutralidade de rede;

    Sendo assim, entendo que o WhatsApp não descumpre a lei por não passar informações para a justiça, isso, conforme o item IV do artigo "Preservação e garantia da neutralidade de rede".

    Sendo o aplicativo atualizado (Atualização posterior ao desenvolvimento inicial que chegou para todos os aparelhos) para criptografar as mensagens de ponta a ponta, e essa criptografia gera uma chave exclusiva entre o emissor e o receptor da mensagem, arrisco dizer que seria impossível, mesmo que os desenvolvedores quisessem, disponibilizar as mensagens para a justiça.

    Não me recordo se houve algum caso desse antes da atualização da criptografia ter sido implantada. 

    Em relação ao monitoramento pelo WiFi, entra a mesma questão da criptografia, você pode monitorar o IP e ver que o mesmo está enviando e recebendo dados, mas, não saberá quais são esses dados.

    Entretanto, há a questão das quebras de sigilo de telefonia, quebra de sigilo bancário, entre outras "quebras" que fazem com que empresas prestadoras de algum serviço forneça informações de seus utilizadores mediante ordem judicial. 

    Sendo assim, particularmente, não acho que a empresa tenha descumprido a lei em não fornecer as informações, só acho que a ferramenta foi usada com má intensão. É uma tecnologia que não esperavam ser usada para tal coisa (Ingenuidade talvez?)

    Qualquer coisa, poste sua opinião também, é algo que pode gerar um bom debate.


    Boa sorte com seu TCC e marque como resposta caso tenha tido alguma utilidade para você.

    Att,
    Jeferson

    sexta-feira, 8 de setembro de 2017 01:19
  • Em relação ao monitoramento pelo WiFi, entra a mesma questão da criptografia, você pode monitorar o IP e ver que o mesmo está enviando e recebendo dados, mas, não saberá quais são esses dados.

    Entretanto, há a questão das quebras de sigilo de telefonia, quebra de sigilo bancário, entre outras "quebras" que fazem com que empresas prestadoras de algum serviço forneça informações de seus utilizadores mediante ordem judicial. 

    Com relação a citação acima, e entendendo que a pessoa A esta utilizando o wifi e enviando mensagens a pessoa B, pelo whatsapp, o provedor da internet da pessoa A, sabe que ela esta enviando mensagens atraves do Whatsapp  ?

    Pois se sim, devo concluir que o whatsapp teria que guardar esse ip e fornecer ao provedor, que por sua vez vai fornecer a justiça é isso?

    Obrigado

    segunda-feira, 11 de setembro de 2017 23:03
  • Olá

    Olhando o seu caso, tecnicamente a resposta é sim! O provedor do "wifi" onde a pessoa A está conectada, sabe que de fato existiu uma conexão partindo deste "wifi" até os servidores da aplicação em questão, porem todo o conteúdo desta comunicação é desconhecido.

    Quanto ao fornecimento ou não do endereço IP, penso que isto segue as regras e leis do pais onde a aplicação está de fato hospedada.

    A disposição,

    Marcos Roberto de Lima
    MCT-MCTS-MCITP-MCP

    Por favor, lembre-se de Marcar como Resposta as postagens que resolveram o seu problema. Essa é uma maneira comum de reconhecer aqueles que o ajudaram e fazer com que seja mais fácil para os outros visitantes encontrarem a resolução mais tarde.

    terça-feira, 12 de setembro de 2017 20:20
  • Neste caso pelo que pesquisamos o servidor do Whatsapp esta hospedado nos EUA, 

    eu poderia concluir que em uma ação judicial, o provedor nao passaria o IP da pessoa A, pois o Whatsapp nao esta hospedado no Brasil ?

    Obrigado

    terça-feira, 12 de setembro de 2017 20:23
  • Olá,

    Não sou uma autoridade em questões jurídicas, muito menos possuo conhecimento avançado para falar sobre o caso. Tirando como base uma aplicação que possui a sua base no Brasil, esta aplicação em "tese" estaria sujeita as regras e leis Brasileiras.

    Desta forma "acredito" que o mesmo deva se aplicar a aplicações baseadas em outros países, porem este é apenas um pensamento meu, que inclusive pode estar totalmente errado.

    Recomendo que você busque informações com uma autoridade sobre o assunto, pois somente assim você poderá ter as informações corretas e assertivas sobre o seu questionamento.

    A disposição,

    Marcos Roberto de Lima
    MCT-MCTS-MCITP-MCP

    Por favor, lembre-se de Marcar como Resposta as postagens que resolveram o seu problema. Essa é uma maneira comum de reconhecer aqueles que o ajudaram e fazer com que seja mais fácil para os outros visitantes encontrarem a resolução mais tarde.

    terça-feira, 12 de setembro de 2017 20:31