none
OST do Outlook é uma espécie de backup ? RRS feed

  • Pergunta

  • Pessoal,

     

    Tenho um cliente que sem querer detonou o disco VMDK da máquina virtual Exchange Server 2007, neste disco tinha nada menos que o First e o Second Storage, conclusão, todas as bases com mensagens e configurações dos usuários se foram, ele não tem backups.

    Ele consegue exportar mensagens, calendários e configurações de cada usuário no seu devido Outlook e salvar em formato PST, acho que ele exporta isso do arquivo OST, correto ? Desta forma ele criou um PST para cada usuário, então, aleluia, tudo salvo, ok ?

    Pergunto. Pra que serve o banco de dados do Exchange, se todas as mensagens e configurações dos usuários ficam no OST, no disco local do computador de cada usuário ? Não deveria está tudo no Exchange Server e a única forma de recuperação das mensagens ser por backup do Exchange ? 

    Não é desejando o mau, :) :) até achei bom ter esta opção, mas não entendi a partir daí pra que uma base de dados no Exchange Server.

     

    Valeu !


    Ivanildo Teixeira Galvão
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 17:33

Respostas

  • OST não oferece nenhum nível de segurança, nenhuma inteligência, nada em nível da organização, somente armazena uma cópia em nível de mailbox.

    Não dá pra comparar o OST (mailbox) com a base de dados (organização). Na minha opnião simplesmente não tem comparação técnica. É como querer comparar um avião de caça à um porta-aviões...são níveis de utilidade/função diferentes...

    ;)


    Evolving! http://tinyurl.com/86gouem
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 17:44
  • Boa tarde Ivanildo, olha cara esse cliente teve muita sorte , mas é o seguinte o .ost é somente um cache que o outlook baixa para consultas offline, ele nao transfere as mensagem da mailbox para o .ost , ele faz somente uma copia , você pode fazer um teste é apagando esse .ost e abrir novamente o outlook ele ira criar novamente e copiar todas as mensagens para o .ost

    A maneira mais eficaz e segura é sim criar uma rotina de backups para o Exchange , seu cliente teve sorte de recupera as mensagens mas tambem ele teve um grande trabalho de ir outlook por outlook e copiar os email para uma .pst, imagine se o ambiente dele tivasse uns 10mil usuarios !?

     

    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 18:17
  • Em termos de desempenho, procure considerar o que existe de físico por trás dos VHDs. 2 VHDs no mesmo disco físico, deve ser considerado se este disco físico suporta os requisitos de disco 2x referentes aos VHDs, e ainda por uso (SO, Logs, EDBs).

    Por mais que muitos achem maçante, e alguns até exagero, eu recomendo um entendimento da documentação abaixo:

    http://www.msitpro.com.br/?p=633

    http://www.msitpro.com.br/?p=643

    Dá uma olhada, além do artigo, nas referências oficias por Role. Na minha opnião são conhecimentos bem diferenciados, que na medida do possível (cliente, financeiro, vícios, etc) se considerados irão impactar diretamente no resultado da sua solução e principalmente no ganho do cliente como operação de negócios e no seu ganho como consultoria.

    ;)


    Evolving! http://tinyurl.com/86gouem
    • Marcado como Resposta Ivanildo Galvão sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 19:39
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 18:49

Todas as Respostas

  • OST não oferece nenhum nível de segurança, nenhuma inteligência, nada em nível da organização, somente armazena uma cópia em nível de mailbox.

    Não dá pra comparar o OST (mailbox) com a base de dados (organização). Na minha opnião simplesmente não tem comparação técnica. É como querer comparar um avião de caça à um porta-aviões...são níveis de utilidade/função diferentes...

    ;)


    Evolving! http://tinyurl.com/86gouem
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 17:44
  • Boa tarde Ivanildo, olha cara esse cliente teve muita sorte , mas é o seguinte o .ost é somente um cache que o outlook baixa para consultas offline, ele nao transfere as mensagem da mailbox para o .ost , ele faz somente uma copia , você pode fazer um teste é apagando esse .ost e abrir novamente o outlook ele ira criar novamente e copiar todas as mensagens para o .ost

    A maneira mais eficaz e segura é sim criar uma rotina de backups para o Exchange , seu cliente teve sorte de recupera as mensagens mas tambem ele teve um grande trabalho de ir outlook por outlook e copiar os email para uma .pst, imagine se o ambiente dele tivasse uns 10mil usuarios !?

     

    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 18:17
  • Pois é Fernando e Deivid, concordo com vcs em tudo e realmente ele teve bastante sorte, não sou expert em Exchange, pelo menos ainda não :) Mas estranhei, fiquei pensando porque este OST tem todas as mensagens, eu achava que todas as mensagens iriam para o espaço, mas enfim, deu para entender.

    Ele tem em torno de umas 300cx postais ativas.

     

    O servidor está virtualizado em Vmware, para evitar coisas deste tipo, estou sugerindo a ele duas coisas.

     

    A - Comprar conosco o SCDPM (somos revenda Microsoft) e eu ir lá implantar e proteger o Exchange Server.

     

    B - Ele tem Storage Dell Equalogic, então criar uma LUN iSCSI, atribuir ao servidor via iSCSI Initiator e nesta LUN armazenar os storages groups do Exchange ao invés de no próprio disco virtual do Exchange. O que acham ? A rede é Gigabit, acho que a performance não será problema para leitura e escrita nos discos.

     

    Valeu !

     


    Ivanildo Teixeira Galvão
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 18:43
  • Em termos de desempenho, procure considerar o que existe de físico por trás dos VHDs. 2 VHDs no mesmo disco físico, deve ser considerado se este disco físico suporta os requisitos de disco 2x referentes aos VHDs, e ainda por uso (SO, Logs, EDBs).

    Por mais que muitos achem maçante, e alguns até exagero, eu recomendo um entendimento da documentação abaixo:

    http://www.msitpro.com.br/?p=633

    http://www.msitpro.com.br/?p=643

    Dá uma olhada, além do artigo, nas referências oficias por Role. Na minha opnião são conhecimentos bem diferenciados, que na medida do possível (cliente, financeiro, vícios, etc) se considerados irão impactar diretamente no resultado da sua solução e principalmente no ganho do cliente como operação de negócios e no seu ganho como consultoria.

    ;)


    Evolving! http://tinyurl.com/86gouem
    • Marcado como Resposta Ivanildo Galvão sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 19:39
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 18:49
  • Só um complemento. Pensei nesse argumento, deixei passar quando escrevi e ao ler novamente a resposta do Fernando lembrei novamente: Nenhuma solução com alto nível de descentralização pode ser considerada para situações de recuperação de disastre, vide a frase dele: "imagine se o ambiente dele tivasse uns 10mil usuarios !?"

    ;)


    Evolving! http://tinyurl.com/86gouem
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 18:53
  • Olha Ivanildo, seria legal sim vc utilizar o DPM para o backup pelo menos vai garantir um bkp se acaso tiver algum desastre

    E em relação ao disco, seria sim mais interessante vc apresentar uma lun direto para a vm e alocar as base neste disco , vc ira ganhar mais em performance e segurança

    Deivid , nao entendi o que vc quis dizer em relação a minha resposta , poderia explica melhor ?

    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 19:43
  • Apenas concordei com a sua afirmação de que ele teve muita sorte e muito trabalho diante da necessidade de ação em cada usuário.

    Se houvesse redundância ou uma solução de backup (consequentemente atingindo grupos de usuários com ações centralizadas), conforme sugerido, isso teria sido evitado.

    ;)


    Evolving! http://tinyurl.com/86gouem
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 19:46
  • Hum , ah sim, essa estrutura ja pode ser considerado um estrutura media e realmente é complicado contar somente com a sorte.
    sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 19:53
  • Ele realmente teve muita sorte, agora ter cerca de 300 caixas sem Backup é meio suicida não ?.

     

    Sobre OST, já falaram, mas eu quero fazer um adendum, a OST é apenas um cache para acesso aos e-mails caso haja alguma indisponibilidade seja de qual natureza for.

    Tanto é que você pode fazer um simples teste, coloca o Outlook em modo Off line, em seguida apague uma mensagem qualquer, quando você voltar o Outlook online, vai ver que a mensagem vai ser excluída da Mailbox também, se a mensagem ficar na lixeira ela será sincronizada na lixeira da Mailbox.

     

    Abraços,

     


    José Gomes
    domingo, 29 de janeiro de 2012 12:52