none
Gestão de Ti para Micro e pequenas empresas. RRS feed

  • Discussão Geral

  • Olá pessoal, gostaria de iniciar um debate com vocês sobre a gestão de Ti para Micro e pequenas empresas. Sabemos que é muito difício para empresas que estão começando, investir em tecnologia devido ao seu poder aquisitivo, A questão é: Como implementar uma Gestão de Ti para empresas que possui baixo poder de investimentos? de que forma podemos insentivar os "pequenos empreendedores a destinar uma parte do seu plano de negócio para tecnologia?.".

    OBS.: Lembem-se que as Micro e pequenas empresas são as que mais empregam no Brasíl.

    • Editado Carlos Vasconcelos segunda-feira, 6 de julho de 2009 14:40 correção ortográfica
    segunda-feira, 6 de julho de 2009 14:38

Todas as Respostas

  • Carlos,

    Pode contar comigo!!!


    Pedro Antonio Galvão Junior - MVP - Windows Server System - SQL Server/Coordenador de Projetos/DBA
    segunda-feira, 6 de julho de 2009 18:20
    Moderador
  • Prezado,

    Que tema fantastico!!Esse foi e ainda continua sendo muitas vezes meu foco de atuação! E acho que posso contribuir com isso!Ontem mesmo estava lecionando um disciplina de SIG para Administração e SI e comentamos sobre o tema. Na verdade nesse mercado tem grande vácuo de empresas e profissionais dispostos a atender suas expectativas. Vou começar a fomentar, perguntando o seguinte para alinharmos expectativas e não fujamos do escopo. O que voce considera Small Business? E como atua nessa área?
    att,

    Eduardo Freire


    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quarta-feira, 29 de julho de 2009 21:21
  • Concordo Edu, o tema é fantástico.
    Small business é meu foco. Empresas de 10 a 50 usuários/computadores.
    Dificuldades que encontro: Mentalidade - Tenho receio da informática por total desconhecimento, custa muito caro, os softwares da microsoft são caríssimos (não podemos usar um piratinha?) e que aplicativo eu posso usar (existem milhares de opções de fornecedores e nem sei discutir tecnologia para poder optar.
    Vou colocar o inícial e vamos desenvolvendo este assunto se voces acharem interessante este foco ...

    Abraços
    Tarta_Manager
    segunda-feira, 17 de agosto de 2009 12:41
  • Grande Alex

    Muito bom. Esse foi meu foco por muito tempo, até porque na minha cidade era esse ou foco ou não era!Inclusive era um selo de Partner da MS, que estava "correndo atras" o Small Business Specialist. Mas enfim quanto ao uso ou não de tecnologias MS, percebi primeiro, que o mercado tem pre-conceito. Pois esse conceitos de caro e barato é bem relativo Alex. Mas fiquei curioso sobre seus cases ou essas outras opções que voce utiliza ou utilizou!
    Post seus cenários e vamos começar a discussão.

    OBS: Voce anda meio desaparecido Alex, vamos voltar a interagir!

    Att,

    Eduardo Freire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    segunda-feira, 17 de agosto de 2009 13:50
  • Prezado Edu,

    Sobre o cenário custo-ms estamos cansados de ouvir e interagir, provando que utilizar software original SEMPRE é a melhor opção. Normalmente o cenário que vejo em pequenas empresas é: Máquinas antigas e/ou desatualizadas e com configurações na maioria das vezes desapropriadas. Ambiente de hardware não preparado para informática. AInda vejo muito ventilador ligado na mesma corrente dos PC`s. Algumas vezes o SO ainda é oficial (compraram maquinas com O&M) mas não é verídico para todas. Informações du/tri-plicadas e total falta de recursos de administração. O servidor é aquele 386 parrudo ali ... mas já sem SO de servidor ou, um piratinha. Os recursos de redes são inexistentes. A parte de segurança é feita com o avast e o firewall gratuíto, lógico; senhas? não são necessárias (as do email são normalmente 12345) na qual a secretária conhece a de todos ... e não é a loira das 5 estrelinhas. Estou sendo muito severo? creio que não, mas se for o caso, coloquem aqui
    Tarta_Manager
    segunda-feira, 17 de agosto de 2009 18:47
  • Prezado Alex,

    E vocês moram aqui no Ceará é?:)
    Mudam os fusos-horários, culturas, recursos, ma so cenário parece o mesmo.
    Sei o quanto é dificil nesse cenário justificar um aquisição, mas fortemente elenco duas teorias-praticas sobre isso:
    1 - Revendas mal capacitadas.
    Vejo que na verdade a maioria da empresas está preocupada em vender produtos e não soluções!Particularmente ja participei de algumas ações junto com a Ms, como implantação de Partner Program, mas por mais que treinamos, dermos materias e subsidios para uma venda de soluções(hardware, software, serviços), culturalmente isto já esta integrado e dificil romper essa inércia. Quantas vezes cheguei em revendas parceiras minha e "vendi" vários Windows e Office, por exemplo, ´so num pequena conversar em cima de soluções de problemas. Mas isso eu não sei como combater, pois as lojas "brigam" com elas mesmas.

    2 - "Consultores"(tio, primos, sobrinhos, etc).
    Quem geralmente é " cara de TI" é um sobrinho, tio ou "cara do sistema" que para mitigar o risco da construção do seu sistema, coloca um mega estrutura. Teve um caso de um armazem que distribuia trigo localmente na cidade que morava, o cara montou um mini data center, como server Xeon IBM em U, racks, nobreaks, SO Windows 2003 e SQL 2005, sala com split etc(lembre um armazem duma cidade do interior do CE) enfim. Resultado, tempos depois me ligaram para fazer analise de um ERP que atendessem eles...mas teoricamente eu tinha que ser o magico que resolvesse tudo.

    Alex, digo muito isso, o que precisava saber de Informatica, sabia na minha epoca de desenvolvimento, mas ja sabia ate mesmo por minha formação, que tinha que entender de gestão, dai meu entendimento de TI(Info+Adm). E fortamente pessoas, como foi o seu caso, quanto citou que Secretaria tem a senha, que é default 123456. Enfim, brinco muito com meu alunos e clientes, quando estou dando aula ou consultoria, principalmente em Gerencia de Projetos que se fosse fácil, todo mundo conseguiria fazer, ou "chegaria lá". Costumo dizer que SMB é um mercado super carente ajudo, mas não tem maturidade ou dissernimento(e claroas vezes R$) para investimentos em TI, que dependendo do seu negócio pode ser benefício ou maléfico, enfim é um bom assunto para discutirmos.
    Agora é com vocês...

    Att,

    Eduardo Freire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    terça-feira, 18 de agosto de 2009 03:20
  • Bom dia Senhores, fico feliz por estarem contribuindo e que o tema proposto tenha dispertado o interece de vocês. Bom eu sou Micro-Empresário e tenho uma empresa chamada TheCorp Soluções Tecnológicas em Maceió-AL, sou Partner da Microsoft e conheço bem as dificuldades de se implementar uma gestão de TI para os micro e pequenos. Concordo com ambos nas respostas postadas, porém, percebi que um dos maiores fatores que gera a má gestão de recursos de TI é o fator mão de obra. A maioria da Micro e Pequenas deicham o fator tecnologia em ultimo lugar, "Lembrando que a maioria dos empreendedores de início de carreira, só pensam em LUCRO" a gestão de TI é uma palavra estrangeira que para muitos não conhecem ou não querem conhecer.
    Como o Eduardo cita, sempre haverá os "caras da informática", mas, tenho um case que testei e conquistei um cliente muito especial, não me gerou faturamento significativo, mas tomei como desafio para mim conquistar o cliente. quando eu e meu sócio fundamos a empresa tinhamos em mente o desafio de montar uma empresa de soluções tecnológicas, fui bastante arduo a tarefa mais estamos gostando muito dos desafios...
    Bem voltando ao case, esse cliente produz colchonetes para academias utilizando como matéria prima pó de serra, então eu comprei um colchonete na loja dele e digamos "fiz uma versão pirata da coisa", ai depois de muitas tentativas marcamos uma reunião para que eu pudesse apresentar uma solução para alguns problemas que identificamos. No dia da reunião ele estava lá com a cara amarrada e de quebra trouxe um "cara da informática", comecei a apresentação com 15 minutos de atrazo e não trouxe nenhum apoio para apresentação, nem mesmo uma folha de papel.
    No início eu fiz um monte de perguntas sobre o produto dele, ai ele empogado e com os olhos brilhando me falava coisas maravilhosas, dai quando ele estava bem empogado eu perguntei: e a concorrência? ai ele responde, não há produto no mercado como o meu!, eu pedi licença, sai da sala e voltei com o meu produtos "pirata". Quando ele viu, teve uma crise de tosse que parecia que tinha engolido meio quilo de farinha. Olhei bem nos olhos dele e disse: será que o senhor não poderia me vender uns 500 desses? em fim, Quando o calo aberta, sabemos muito bem como resouver a cituação.
    Hoje assumimos a gestão da TI da empresa, todos os 23 computadores e o SBS 2008 STD são licenciados e conseguimos com algumas outras ferramentas da MS auxiliar o crescimento da empresa em 7% em 6 meses.
    Bom é isso o tema é vasta, mas vamos juntos discultir...
    Abraço a todos!
    terça-feira, 18 de agosto de 2009 15:01
  • Prezado Edu,
    Você parece carioca que vive em sampa.
    Pontos bem colocados; Vamos a eles:
    Revendas mau e mal capacitadas. Como sou um tanto antigo da área (velho) assisti o desenvolvimento da área e acompanhei todos os processos. Vou separar em duas fases: o AP e o DP. No AP todos basicamente eram profissionais da área com envolvimento em todas as fases do processo de tecnologia nas empresas. Alguns poucos e conhecidos picaretas que não alteravam o cenário. Micro informática era um processo novo e crescente com envolvimento de muitos destes pares. Revendas tinham ligação direta com fabricantes de hardware e de software, eram treinados e certificados pelos próprios e o corpo técnico/comercial destes, eram bem conscientes; enfim, todo mundo se conhecia. No DP começou a mostrar uma grande mudança. Quem sabia tirar e colocar placa de micro já era técnico especializado e quem sabia para que servia os comandos dir e rename com uma passagem pelo dbase era analista senior de programação e futuro diretor de TI ( apenas nas micro/pequenas/médias empresas, as grandes sabiam se proteger). A figura fabricante dissolveu-se em estruturas comerciais dos distribuidores aonde a palavra de ordem é vender. O mercado mudou. A informação é distribuida livremente, todos temos ferramentas eficientes de venda e o diferencial é preço. Capacidade técnica poucos pagam. Para que um técnico, se posso bingar (ajudando a ms) e ter toda a informação disponível no click. Temos hoje a capacitação Just on Click que deveria ser eficiente se tivessem pessoas capacitadas para discernir que o joio é diferente do trigo e, aplicassem soluções adequadas a cada caso. O excesso de soluções não é o problema, é ótimo; a falta de conhecimento corporativo, legal e funcional é que é o problema.
    O problema, em resumo, é cultura.
    Tarta_Manager
    terça-feira, 18 de agosto de 2009 17:16
  • Carlos,

    Esse cenário que vocês encontrou, foi bem parecido com o que encontrei algumas vezes! Mas o principal ai está no seu foco! Digo isso hoje, quando estou dando aula, palestras ou consultorias, que trabalho no meus focos, ou verdade num grande foco(GP) com duas sub-especialidade (SIG e ITGov). Isso faço muito quando dou aula, só leciono sobre isso e ponto final! Quando estou no mercado o que estou percebendo e que estou fazendo muito. Por exemplo:
    Meu cliente está precisando de consultoria em Gerenciamento de Projetos e Implantação de PMO(escritório de Projetos).
    Então vou entrar juntamente com a equipe da consultoria em: Treinamentos in Company em GP e SIGP(no caso o Project), como foco é escritorio, entao teremos que entrar na situação do EPM(Porject Server, PWA, Share Point), com relação a isso tranquilo tambem, por tenho que conhecer a utilização disso no suporte a gestão! Mas MUITAS vezes temos que ver Infra, implantação de AD, o proprio SQL, etc. Ai já chamo um meu sócio ou empresa parceria nesse ponto! Não tem sentindo esta fazendo tudo, porque vou perder meu foco!
    Resumindo que fortemente vejo acontecer no mercado de SMB é isso! Você quer fazer de A a Z na empresa. As vezes ate esta certo, pois o escopo do projeto é pequeno etc. Mas sera se não é o momento de estabelecermos esse tipo de parceria?
    Na verdade isso é geral de mercado. Aqui no Estado temos um grande Partner MS, que faz de A a Z. O que esta acontecendo é que ela esta igual ao profissional "Pato", ele nada, voa e anda, mas não faz nenhum bem!
    Concertesa esse assunto é muito bom e acho que so estou "dando gás" na discussão!
    Att,

    Eduardo Friere
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    terça-feira, 18 de agosto de 2009 18:18
  • Concordo em genero, número e grau com você Eduardo, estamos trabalhando justamente para focar nosso negócio, ou seja, termos uma identidade. Realmente existe empresas com perfil "PATO" e olhe que não são poucas, meu caro. Por estes e outros motivos que a gestão de Ti para Micro e pequenas é uma variável que precisamos analisar e quem sabe encontrarmos juntos uma provável solução.
    Um forte abraço e parabéns pelo seu blog.
    terça-feira, 18 de agosto de 2009 22:06
  • Prezado Alex,

    Gostei muito do seu contexto para ambiente atual de profissionais de TI e os antigos. Eu não sou tão antigo, mas realmente tenho o mesmo pensamento do seu. Ate mesmo da questão de profissionaos de DEv, sempre "brigam" com .Net e Java, dizendo que é melhor ou outro. Ou as vezes tem preconceito sobre o mesmo, enfim o foco é vc ser desenvolvedor, indepente da plataforma, se voce tive rum boa base ou que vai impactar diretamente são outros fatores, como feramentas de Desenvolvimento etc..
    Lembro que primeira palestra que assiste sobre Windows Server, foi em 2004, num forúm sobre Segurança, onde o Mazano(Technet Br) falava que a proposta de utilizar Wizards ou Just on Click havia chegado ou assim ou pelo menos reduzido! Isso para mim foi um baita quebra de paradigna na epoca.

    Mas talvez o que ajude você, é site de para o SMB, onde tem muito material bom(e quase ninguem usa).
    http://www.microsoft.com/business/smb/pt-br/default.mspx

    Principalmente o programa com esse foco que pouca gente conheci o Extrema Makover, programa com foco em SMB e parceria MS, Itautec e Revista PEGN
     http://www.extrememakeover4.com.br/

    Concertesa a questão de cultura, causa um analfabetismo tecnologias as pessoas, independes de grau de intrução ou nivel social. Isso é super difcil de ser combatido!
    att,

    Eduardo Freire


    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 03:40
  • Prezado Xará(meu nome é Carlos Eduardo)

    Que bom que esteja atento a esse sinais que o mercado esta enviado a muito tempo!E isso realmente esta fazendo ou irá começar a fazer a diferença no mercado. E Realmente o seu foco de mercado é bem complicado e especifco. Mas enfim, se fosse fácil todo mundo faria!
    Obrigado pelo feedback, prometo postar mais coisas esses dias sobre esses assuntos e voltar a escrever para o Linha de Código.
    att,

    Eduardo Freire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 03:45
  • Grande Edu,

    Esticando a conversa (ou tangiversando) ....

    Vou separar os dois ambientes .... comercial e técnico. Como sou do comercial, tenho uma visão bem focada nisso e tenho uma opinião formada sobre o ambiente técnico. Independente da plataforma, o que o desenvolvedor faz tem que funcionar e bem. Todo um sistema foi modelado de acordo com um contexto e este tem que ser 100% operacional. Algumas diferenças de performances existem e se a plataforma for atual, não irá fazer uma diferença gritante. Começamos aí a perceber alguns problemas. A atualização da plataforma: Muitos desenvolvedores se acomodam e não atualizam seus conhecimentos enriquecendo o que já está feito,  criando, aí sim, diferenças gritantes de performances. A ferramenta utilizada nem sempre é a apropriada para a melhor solução. O conhecimento maduro de alguma ferramenta pode ser o limitador de uma melhor solução. Vejo, principalmente no mercado de smb, muitos softwares "NOVOS" sendo vendidos em ambiente DOS. Sistemas "on line" utilizando como atualização transferencia de arquivos em ftp ou ainda em zip por email. Não precisamos procurar muito, basta bingar e teremos os resultados das soluções empresariais. Falha de quem compra? supremacia de quem vende? O fator custo? Isso daria muitas linhas de código comercial/técnico para enumerar. Não creio que seja falta de informação. Hoje ela está aí, disponível para quem quer. Gostaria de ouvir a opinião puramente técnica, sem interesse comercial. Tem uma coisa que gosto de fazer, como comercial. Colocar meu produto bem implantado. Implantar o produto é, no meu ponto de vista, uma tarefa árdua que necessita de muita rigidez na sua execução. As pessoas são viciadas e indolentes no seu trabalho. A grande mudança que se provoca quando se informatiza uma empresa é a padronização de rotinas internas. Este é um papel do comercial que tem uma interface melhor entre o cliente e o técnico. Veja, estou colocando o comercial em um papel vital no processo. Então, logicamente, este tem que ter um ótimo conhecimento operacional de seu produto e um conhecimento generalizado sobre diferentes processos das empresas.

    O que acham disso? 

    Tarta_Manager
    quarta-feira, 19 de agosto de 2009 12:38
  • Grande Alex,

    Primeiro, parabens pelo post e desculpa pela demora em responder!
    Vamos lá. Concertesa hoje o mercado está LOTADO de soluções milagrosas, que fazem até chover aqui no sertão do Ceará!Mas em enfim o Setor Comercial ao meu ver tem papel crucial, pois ele vai "traduzir" para o pessoal TECNICO qual a real necessidade do negócio, inclusive identificar os principais stalkholders desse projeto de implantação! Infelizmente meu caro Alex, ai está a grande falha das equipes na empresas! Pois o que vejo no mercado são equipes de vendas querendo ser tecnicas tambem e equipes tecnicas querendo ser de vendas! Claro que numa visão holística do processo isso seri o ideal, mas voce deve saber mais do que eu que isso não é foco! Lembro-me bem quando desenvolvia sites com 02 parceiros, e eu ficava exatamente com isso muitas vezes. Quando as vezes não podia um dos meus sócios ligava, Eduardo cara vai lá no cliente XYZ que não vou conseguir traduzir isso e nem atender as expectativas dele. Como na verdade esta nesse segmento, para "ser aceito" em informática, minha formação era em Gestão! Pois penso que trabalho com TI(Adm+Info) ese sempre foi meu conceito de TI.
    Eae o que achou Alex?

    OBS: Acabamos nem nos encontrando no Tech 2009

    Adm. Eduardo Freire, Esp., MCTS, MSP, MBA
    Project Manager | IT Consultant | Teacher | Speaker | Writer

    PMI | Member Government SIG | Project Health
    ISACA Advocate

    SBIS Associated
    Articulista Linha de Código e Revista CStore
    Blog: http://blog.interface.eti.br

    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    terça-feira, 8 de setembro de 2009 15:42
  • Amigo Edu,

    Pelo que percebo aqui, os vendedores são péssimos técnicos e os técnicos péssimos vendedores. Existe um conceito que temos que agarrar o touro pelas duas bolas e isso provoca alguns problemas sérios. Fico no vendedor atuando como interface do técnico, toureando o cliente e viabilizando o projeto. O vendedor por maior que seja o entendimento técnico dele não enxerga o todo de um projeto e pode acabar pecando em sua implantação ... ah, colocar mais um campo aqui? isso é fácil cliente, vou passar agora para o técnico e isso ficará pronto em instantes. E o técnico, por sua vez não entende o universo comercial do cliente e tenta empurrar algumas coisas que podem estressar o cliente. Gosto de sua postura de técnico comercial moderado rs.

    Foi uma loucura para todos a semana do teched ... mas teremos outras oprtunidades

    Abraços
    Tarta_Manager
    terça-feira, 8 de setembro de 2009 21:30
  • Olá Carlos,
    Na minha opinião, para este cenário deveriamos investir primeiro em conhecimento. É necessário levarmos ao micro e pequeno empresário o conhecimento necessário para que ele possa ter uma visão melhor da TI e a partir daí iniciar sua propria evolução tecnologica. Não estou dizendo que ele faria isto sozinho, mas com uma boa visão do que é a TI ele poderá contratar melhores serviços e excluido os picaretas que atendem este mercado.
    Um exemplo é que em uma cidade do interior um pequeno empresário pagou para um técnico instalar um antivirus. O mesmo instalou uma versão free que expirava, mas não explicou isto para ele. Coisas deste tipo faz com que o pequeno empresario fique ndesconfiado em relação a TI.
    Começando por disseminar o conhecimento, facilitaria o dialogo e o entendimento entre as partes... e até serviria como propulsor para que o empresario procure por soluções melhores.
    terça-feira, 8 de setembro de 2009 23:05
  • Grande Alex,

    Não cara, mas isso esta envoluindo! Mas encontramos cada vendedor, sem comentarios! Sabe aquela cara quer quer vender gelo para esquimó? Sem condições!!
    Gostei da questão de tourear!!Só tenha cuidado para não machucar seus clientes, pois os clientes tem ser tratados da melhor forma que podermos! Obrigado, mas minha postura foi sempre gerencial, acabei me utilizando de informatica para fomentar uma das minha área de pesquisa, que é sistemas de informações gerenciais!!
    Certamente foi meio louca, eu que o diga, supre cansado, pois ainda tivemos evento de MS sexta e sábado! Mas conseguir conhecer o Cleber Marques.

    Abraços amigo,

    eduardo Freire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 03:16
  • Ola Wilton,

    Concertesa seu exemplo é muito bom. Na primeira questão basicamente estamos tentar fomentar isso através de palestras com esse foco. Claro que todo e qualquer investimento em TI, muito "abstrato" principalemnte quando é um sistema, fica dificil conversar os empresários!Ai aparece figuras como esse, que por mais "profissionais" que sejam impactam diretamente no nosso trabalho!
    Vou levar esse questão de disseminar conhecimento, pois esse é o foco do programa que estou dentro da Microsoft, fomentar o conhecimento no mundo acadêmico!
    Att,

    Eduardo Freire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 03:22
  • Amigo Edu,

    Conheci alguns vendedores que vendiam gelo líquido para esquimós. Clientes SEMPRE tem que ser bem tratados, afinal são nossa fonte de conhecimento e nosso objetivo. Sobre o tourear, apenas no aspecto megalônimo-esquisofrênico deles usando exatamente essa sua postura, GERENCIAL, focando o produto nas necessidades e anseios dos nossos amados clientes. Essa sua área de pesquisa é a minha paixão, pena que não a utilize o quanto eu gostaria. Mas vamos vivendo e aprendendo cada vez mais.

    Poderiamos abrir um tópico de Técnicas de Info Gerenciais, ferramentas e afins ... o que vc acha?

    Abraços

    Alexandre Faria
    Tarta_Manager
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 13:59
  • Prezadp Wilton, bem-vindo, sua observação é ótima. Concordo com você, mas no meu dia-a-dia pecebo que na grande maioria os Micro e Pequenas empresário, fecham os olhos para a tecnológia, eles pensam mais em dinheiro vivo e esquecem da importância que a informática tem para os negócios, fiz uma pesquisa e constatei que das 42 empresas que visitei mês passado, 31 tem conhecimento que utiliza software pirata e, 35 falam que por não haver uma fiscalização ostensiva, preferem arriscar do que investir. O mais agravante é que em 38 possem "profissionais" de informática responsável pelo setor.
    Ai pergundo a vocês: Será que a falta de fiscalização e a impunidade não contribui significamente para o desenterece em ter uma TI eficiente para as Micro e Pequenas empresas?

    Passo a bola há vocês.

    Um forte abraço a todos e fico feliz por está compartilhando este assunto com pessoas tão iteligentes.


    Atenciosamente,

    Carlos Vasconcelos.
    Carlos Vasconcelos CEO TheCorp Solutions
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 14:54
  • Grande Alex,

    Cara essa sua primeira frase, ouvi quando entre na Admnistração em 2000, que o cara bom era esse!!Aqui no Ceará agente chama esse cara de "queixudo", no sul deve ser bom de lábia etc. Enfim ele esta vendendo um produto que o cliente não quer, ou as vezes até tem e não se utiliza da melhor maneira, como os gelo para esquimós!!Trazendo para o nosso cenário, falou muito sobre o produto(que na minha opinião é fantástico) que o Share Point Services que vem por padrão em qualquer instalação de server 2003 ou superior e pessoas não se utilizam. Então bom vendedor talvez seja aquele que "venda" uma licença upgrade do ws 2008, mas tem o serviços para utilizar o Share Point Services para gerenciar, por xemplo comunicação e documentação de projetos!:)
    Quanto ao tópico acho fantastico e sugiro o nome para o tópico! Informaçoes Gerencias, como utilizarmos a nosso favor!Fico no aguardo de você iniciar, pois quero ser o primeiro a posta lá!
    OBS:Desculpe pela demora, mas esta com problemas de saude na familia

    Abraços,

    Eduardo Freire
    http://twitter.com/eduardofreire

    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 14:22
  • Sou um menino obediente Edu

    Espero que não seja nada grave com sua família. Desejo sinceras melhoras

    Abraços,

    Alexandre Faria
    Tarta_Manager
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 18:58
  • Alex,


    (gargalhadas)

    Que bom!!Esta sim, esta em recuperação!
    Vamos continuar esse ponto em aberto, pois ninguem mais respondeu!

    att,

    Eduardo Freire


    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quinta-feira, 24 de setembro de 2009 16:28
  • Eduardo,

    Espero que esteja tudo bem com sua família.

    Concordo com a sugestão do nome, vamos ver se conseguimos um apoio maior aqui no fórum para criação deste no ponto de discussões!!!!
    Pedro Antonio Galvão Junior - MVP - Windows Server System - SQL Server/Coordenador de Projetos/DBA
    domingo, 27 de setembro de 2009 02:21
    Moderador
  • Ola Galvão,

    Obrigado!Vamos sim! Espero que possamos continuar esse discussão, poi na verdade ela so originou outra em outro thread!
    Att,

    Eduardo Freire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    quarta-feira, 30 de setembro de 2009 15:08
  • Boa Tarde a todos.
         Interessante este tópico. TI aplicada a uma PME costuma ser um grande desafio para os Gestores de TI.
         Geralmente a cultura da empresa é de poucos investimentos em tecnologia, o que dificulta a discussão de tópicos técnologicos com a Diretoria.
         Contem com a minha colaboração.
         Obrigado.


          Emerson Ancelmo
    MCDST / MCP 2003 Server
    terça-feira, 6 de outubro de 2009 19:20
  • Ola Emerson,

    Realmente é um tema muito delicado!!Estou tentando fomentar isso junto ao SEBRAE. A duas semanas tive conversando com a Orientadora sobre eventos com foco em SMB, para que as poucos possamos "abrir a cabeça" nos pequenos empresários e comecem a pensar GRANDE e investir BEM em TI é um caminho e pode ser um diferencial competitivo nesse mercado.
    att,

    Adm. Eduardo Freire, MCTS, MSP, MBA
    ITProBrasil Lead
    http://itprobr.ning.com
    http://cefweb.spaces.live.com
    http://www.twitter.com/eduardofreire
    Eduardo Freire Blog: http://blog.interface.eti.br - Caso tenha resolvido, por favor classifiquem a resposta!
    segunda-feira, 12 de outubro de 2009 20:25
  • Boa tarde a todos!


    Sei que o tópico já esta um tanto antigo porem me vi na obrigação de citar o meu caso e tenho certeza que de alguma forma ira contribuir para os Analistas e Gerente de TI em seus desafios dentro da Micro e Pequena Empresa.

    Tenho 20 anos e hoje sou Analista de Suporte de uma empresa com 60 computadores e com um nível tecnológico precário. Pela minha idade, todos devem perceber que não venho da formação tecnológica de vocês e nem muito menos a quantidade de experiência e vivencia do mercado. Porem uma coisa tenho e de sobra, força de vontade e muita visão de futuro.

    Quando entrei nessa empresa, a melhor maquina era um P3 básico que por sua vez, funcionava como um servidor de arquivo rodando um WS 2000. O que no ponto de vista de todos, é muito precário para comportar um parque de maquina com 60 computadores.

    Com muita força de visão do mercado, hoje a maquina com a menor configuração aqui é um C2D com placa de vídeo dedicada. Qual o segredo?

    Bom, o segredo para conseguir inclusão tecnológica em uma empresa seja qual for o tamanho dela é, apresentar aos superiores os prós e contras do seu projeto. Eu digo isso por que todos os projetos que eu apresentava aos diretores da empresa eram barrados, por que de uma forma ou de outra, isso gerava um custo inicial o que mexeria no bolso deles.

    Depois de muito tentar, resolvi aprender como outros Analistas se comportavam com esse tipo de descaso com o DP de TI. O que todos me disseram, na verdade foi justamente o que faltava eu fazer para conseguir a confiança dos diretores e começar a trazer lucros para a empresa.

    Com esses conceitos de parceiros da área, fiz novas propostas de negócios e apresentei a mesma de uma forma muito profissionais com reuniões e se possível ate apresentação de slides.

    Resumindo, hoje consegui implantar na empresa Outsourcing de impressão, de hardware, implantação de uma sistema terceirizado de VPN e também sou responsável pela re-implantação e otimização do sistema ERP da empresa por não termos condições financeiras atuais para trocar o mesmo.

    “No ramo da tecnologia, é impossível você ser bom em tudo! O que você tem que ter são contatos. Então, não se preocupe em abraçar o mundo, mais conte com braços dos parceiros!”

    quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010 16:31
  • Vamos lá, me interesso muito pelo assunto.

    Abs

    sábado, 3 de abril de 2010 00:07
  • Boa noite,

    Realmente a dificuldade em custear um profissional em gestão de Ti é o que causa tamanho prejuizo e até fracasso nos projetos de Ti de médias e pequenas empresas. Se até nas grandes temos problemas sérios!!!

    Acabei de vivenciar um fracasso absurdo em uma grande empresa onde o projeto gastou milhões da empresa e o cliente cancelou o contrato por mal gerenciamento. Coclusão, o dinheiro foi e não ivemos produto pronto.

    Acredito que o grande problema hoje em TI esta mesmo na organização das informações e na comunicação...

    Obrigada,

    Adriana Morais

     

     

     

     

     

     

    quarta-feira, 16 de junho de 2010 02:38
  • Boa Tarde !

    Acredito que uma das soluções seria um apoio maior das instituções focadas nas PME  (SEBRAE por exemplo). Poderiam incentivar a criação de "Cooperativas de TI" onde um bom e competente profissional fosse compartilhado entre as empresas e ainda poderiam implantar soluções em massa, um exemplo: um determinado nicho poderia utilizar o mesmo sistema, isto diminuiria o custo de aquisição e implantação se o pacote fosse implantado para todos.

    Este modelo seria diferente do modelo de consultores que o Sebrae possui, eles seriam inteiramente dedicados  e custeados pelas empresas participantes da cooperativa e se o numero aumentasse deveria ser aberto uma nova célula.

    Poderiam investir em palestras, soluções e consultorias especificas a um preço melhor. Só temos que lembrar que o profissional "competente" não deveria ser chamado simplesmente para trocar o fusivel do nobreak que queimou ...

    Um abraço a todos

    quinta-feira, 24 de junho de 2010 16:56
  • Boa noite Caros Amigos.

        Li os ultimos post e gostaria de parabenizar o Leonardo que realmente conseguiu mudar a empresa onde trabalha convencendo seus diretores. 
        Acredito que parte deste sucesso se deva a um fator que compartilharei logo abaixo e para iniciar, farei uso das palavras dele:

    ..."Bom, o segredo para conseguir inclusão tecnológica em uma empresa seja qual for o tamanho dela é, apresentar aos superiores os prós e contras do seu projetoe convencer seus diretores:

    Acredito que no Leonardo esta se desenvolvendo ou ja se desenvolveu, e por isso os diretores aprovaram os projetos aos quais ele sugeriu, a visão negócio que tanto falta em diversos profissionais de TI.

    Uma dificuldade que vejo e percebo, olhando para o mercado PME é que além da falta de tato para gerenciar um projeto, como reportou o nossa amiga Adriana, ha diversos profissionais de TI que ainda dão mais atenção na configuração do servidor ou qual é o modelo de impressora instalada no parque. Resumindo, o foco na área técnica somente.

    Hoje, o que falta em alguns profissionais de TI, principalmente os que assumem alguma posição de liderança é entender mais do negócio de sua empresa para neste caso sim, possa empregar um servidor para atender a uma necessidade do NEGÓCIO. 

    Não podemos ter a visão simplista de "Ah, vamos colocar um servidor 2008 server com dominio, dizem que facilita a administração da rede". Eu mesmo ja vi redes com 45 computadores funcinando perfeitamente em Workgroup e embora o investimento em um servidor possa parecer baixo, para algumas empresas este tipo de investimento é luxo.

    Se souber empregar a visão negócio, analisando a estratégia da empresa, analisando o mercado ao qual ela compete e esta inserida, poderá justificar qualquer investimento na área de TI, mas desde que este investimento, atenda a uma necessidade de negócio da empresa ou o suporte e não simplesmente porque "é bonito ter servidor com dominio".

    OBSERVAR: A repetição da palavra negócio é proposital. Como eu disse anteriormente, há muitos profissionais que não conseguem dar a devida atenção a esta palavra.

    Um grande abraço a todos.

    Emerson Ancelmo
    Microsoft Member

     

     

    segunda-feira, 12 de julho de 2010 03:25