none
Utilização de smartphones nas empresas RRS feed

  • Discussão Geral

  •  

    Bom dia a todos.

    Gostaria de iniciar uma discussão referente à utilização de smartphones dentro das empresas pelos colaboradores e prestadores de serviço. 

    Até pouco tempo, toda a questão de acesso à internet era controlado pela área de T.I. 

    Acredito que muitos já repararam que a cada dia que passa, mais colaboradores adquirem smartphones e através deles, utilizam redes sociais, e-mails particulares, msn, skype dentre outros. 

    Estou percebendo que a tendência em curto prazo é que a maioria passe a utilizar smartphones, ou seja, de nada vai adiantar aplicar politicas de segurança para a utilização de recursos da empresa visto que o colaborador pode utilizar recursos próprios para ter acesso a sites e recursos bloqueados pela empresa. 

    Para tratar esta questão, vejo apenas as alternativas: 

    - Conscientizar os colaboradores com relação à utilização de smartphones; 

    - Aplicar politicas referente à utilização de smartphones dentro da empresa;

    Vocês já pararam para pensar neste assunto? Conseguem ver alguma alternativa além das citadas acima para tratar esta questão?

    Conto com vocês para discutirmos esta questão.

    Obrigado,

     

    Ricieri Casadey.

     


    Ricieri Donato Casadey - Grupo Andrade - E-mail: ricieri@grupoandrade.com.br
    sexta-feira, 18 de março de 2011 15:02

Todas as Respostas

  • Boa tarde

    Atuo à 14 anos na área de TI e tenho uma visão diferente sobre este assunto de acesso à internet pelas empresas. Devemos conscientizar o uso correto da internet, deixando à escolha do colaborador o seu uso, claro que existem maneiras e punições cabíveis aos espertinhos.

    Bloquear acesso do colaborador à internet é a mesma coisa do pai que não deixa a filha chegar tarde em casa com o namorado, o que tiver que ser feito assim será em qualquer horário, sem contar que vivemos e acreditamos que tudo que é proibido é melhor, ou seja, sempre vão conseguir driblar as regras.

    Não adianta proibir o uso de smartphones, se isso acontecer tenho certeza que o número de pessoas e o tempo nos banheiros vão aumentar. Devemos sim conscientizar caso contrário logo precisaremos amarrar uma corrente com um cadeado nos smartphones ou colocar na porta da empresa portar giratórias iguais aos bancos para detectar os mesmos.

    Conscientização é tudo, quem não tem, não merece lugar na empresa

    Abraços

    Flavio


    sexta-feira, 18 de março de 2011 16:34
  • Flávio, boa tarde!

    Entendo o que voce está expondo, mas na maioria das situações o bloqueio é efetuado para garantir a segurança da informação da empresa e não somente para restrigir o uso pelo tempo gasto pelos colaboradores em assuntos não relacionados à empresa.
    Com certeza o mundo ideal para todas as empresas seria controlar a produtividade do funcionário através de tarefas e metas mas nem sempre isso é possivel, principalmente se a atividade do colaborador estiver voltada mais para a Atenção do que para Execução (Por exemplo: Balanceiros de balanças automatizadas, vigias, monitores e etc...)
    A utilização de smartphones não traz risco em si só pela utilização do mesmo, também existem situações em que o colaborador pode conectar o smartphone no USB do micro/notebook e capturar informações sigilosas da empresa. Esse risco também deve ser medido no momento de tomar uma decisão sobre este assunto. 
    O termo conscientização é muito interessante, porém, como realiza-la de forma eficiente e eficaz? 


    Ricieri Donato Casadey - E-mail: ricieri@grupoandrade.com.br
    sexta-feira, 18 de março de 2011 17:35
  • Boa tarde

    Devemos sempre agregar os recursos tecnológicos no nosso dia a dia, conscientizar os colaboradores e incentivar o bom senso é a melhor prática, mas infelizmente não é 100% eficiente, portanto devemos e podemos deixar as circunstâncias bem claras ao colaboradores que existem normas de segurança na empresas que devem ser seguidas e caso não for seguida existir uma punição. De nada adianta existir uma placa no jardim com o aviso não pise na grama, se todos pisam e ninguém acaba punido, falo isso pois hoje em dia não existe mais colaborador (bobinho) ao ponto se ele tiver a chance de tirar a informação da empresa para algum outro uso ele vai tirar, portanto sou a favor da restrições, se é restrito e está na norma de segurança da empresa e o colaborador dá um jeitinho de burlar isso, devemos aplicar a punição para mostrar que ele agiu errado, senão ele ainda fica se achando que pode fazer tudo sem que ninguém saiba.

     

    Abraços

    Wellington Rocha

    sexta-feira, 18 de março de 2011 19:36