Fala pessoal de TI, hoje vou falar um pouco sobre os tipos de Switch Virtual disponíveis no Hyper-V 2016, pois sempre que vamos criar um Switch no Hyper-V vem aquela pergunta: “Que tipo de Switch você quer criar? ” Então vamos lá;





Switch External.

Este tipo de switch é um dos mais utilizados, pois ele é ligado/conectado diretamente a interface de rede (Ou placa de rede) física do seu Host (Que é ser servidor físico), o Switch External, como o próprio nome diz, proporciona a sua VM comunicação com outros ambientes, inclusive com a Internet (Se aplicável) e com outras VMs/Servidores hospedados em outras redes.

Switch Internal
A grande diferença deste tipo de Switch é que ele não é ligado diretamente com a interface de rede física do seu Host, isto é, ele permite comunicação somente com as outras VMs que estão conectadas neste Switch e também com o Host físico, porém, no Hyper-V 2016 (Windows Server 2016) foi adicionado (Opcionalmente) uma funcionalidade de NAT neste tipo de Switch Virtual que lhe dá a possibilidade de permitir as VMs nele conectadas a se comunicar com o mundo externo. 

Switch Private

Este tipo de Switch é usado para permitir que as VMs nele conectado se comunique somente entre elas. Ele pode ser útil, por exemplo, como uma rede de Cluster Heartbeat (Que é um tipo de comunicação entre os Nós de um cluster).

SET (Switch Embedded Teaming)

O que é SET? SET é um Switch virtual que utiliza/agrupa de 1 a 8 placas de rede (NIC) físicas de seu Host para fazer um balanceamento entre estas placas, trata-se de uma alternativa para o famoso NIC Team que é definido a nível de Sistema Operacional, porém, este balanceamento é feito a nível de Hypervisor (Hyper-V) e proporciona maior performance e alta disponibilidade. 

Reflexão
Neste post expliquei de forma bem resumida as diferenças entre os tipos de Switch disponíveis no Hyper-V 2016, agora é pôr a mão na massa para fixarmos esta informação na mente...